ViaMT
Cuiabá/MT
Pesquisar notícias
Serviços
Notícias
Institucional


Municípios : Primavera do Leste

ECONOMIA
PRINCIPAIS ATIVIDADES ECONÔMICAS

Agricultura Forte

Primavera do Leste consolida a cada ano seu desenvolvimento mostrando sua vitalidade e extraordinário potencial de crescimento. Destaque no cenário econômico estadual, o município ostenta número muito positivos no setor agrícola. Com uma economia forte, consolidada principalmente pela agricultura altamente tecnificada e pelos incentivos à industrialização, Primavera conquistou o status de cidade promissora e com uma das melhores qualidade de vida do Estado. Tudo isso, aliado ao empenho de um povo trabalhador, transformou a cidade em um grande centro de negócios e pólo agroindustrial.

Em Primavera do Leste a agricultura é forte! Os grandes investimentos em pesquisa resultaram em uma área com grande produção e alta produtividade. O município é um dos maiores produtores de grãos do Estado. Com destaque para a cultura da soja, que alavancou o crescimento de Primavera. A cultura do algodão tem conquistado destaque com a qualidade da fibra, considerada uma das melhores do mundo. O município é o maior produtor de uva do Centro-Oeste. Primavera possui ainda a maior área irrigada de Mato Grosso: são aproximadamente 15.000 ha.
voltar ao topo
OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO
Atrair investimentos, aumentar a produtividade e gerar empregos.

Também responsáveis pelo desenvolvimento físico e financeiro de Primavera do Leste, a indústria e o comércio primaverense têm se destacado no cenário econômico do município. Aqui é bom para investir. Baseado nesta premissa, Primavera está investindo e incentivando a instalação de novas empresas no município.

A política de isenção de taxas e impostos municipais, bem como a criação de dois distritos industriais são algumas alternativas adotadas para atrair investidores. Estas iniciativas objetivam gerar empregos para acompanhar o crescimento demográfico da cidade, incrementar as micro e pequenas empresas através de uma perspectiva sólida de desenvolvimento e geração de emprego e renda para a comunidade.

O Distrito Industrial I e o Distrito Industrial II ocupam, respectivamente, áreas de 70 e 100 ha. Já são 23 empresas instaladas no Distrito Industrial I, gerando aproximadamente 500 empregos diretos e 800 no período de safra. No Distrito Industrial II, 23 empresas estão em fase de instalação e irão gerar 400 empregos diretos, mas a meta é a de que 80 empresas se instalem no local, empregando 1.500 trabalhadores.
voltar ao topo
GEOGRAFIA
Data de Emancipação: 13 de Maio de 1986
Área: 5.664 km2
Longitude: 54º 17’ 41,8” Wgr
Latitude: 15º 33’ 45” S
Altitude: 636 m
Localização: Centro-Oeste do Brasil, Região Sudeste Matogrossense e a Leste de Cuiabá/MT (Micro-região 364, Médio Araguaia)
População: 50.000 habitantes.
Urbana: 38.000 - Rural: 12.000.
Crescimento anual: 17 por cento
Eleitores: 23.350
Densidade demográfica: 8,83 hab./Km2
2,4 habitantes/carro
Taxa de Urbanização: 60 por cento

Taxa de Ocupação: 65,3 por cento
PIB: R$ 586.713.678,00 (2001)
Renda per capita: R$ 13.594,87 (2001)
Arrecadação Municipal: R$ 31.340.762,38 (2002)

Limites:
Norte: Paranatinga, Nova Brasilândia e Planalto da Serra.
Sul:Poxoréo. Leste: Poxoréo e Santo Antônio do Leste. Oeste: Campo Verde e Poxoréo.
Principais Distâncias
Cuiabá: 230 km (em linha reta: 192Km)
Brasília: 900 km
São Paulo: 1.500 km
Goiânia: 700 km


Relevo: Região de planalto com leves variações.
Solo: Predomina latossolo vermelho-amarelo.
Vegetação: Cerrados, apresentando manchas de matas nas cabeceiras dos rios.

Clima: Tropical, com temperatura média de 25ºC.
Precipitação Pluviométrica: 1.800mm/ano. As chuvas são abundantes de outubro a abril, quase cessam de maio a agosto. A umidade relativa do ar no período chuvoso apresenta uma média de 98 por cento, na seca esse índice cai para 30 por cento.
Hidrografia: Os rios que banham Primavera do Leste são: Rio das Mortes, Rio Sapé, Rio Várzea Grande, Rio Cumbuco, Rio Café, Ribeirão Coité, Rio dos Perdidos, Córrego Xavante, Córrego Chimbica, Cabeceira do Mário e Córrego Fundo.
voltar ao topo
HISTÓRIA


A história do Município remonta épocas dos Bandeirantes, que pela região passavam a procura de riquezas minerais. Conta-se que em 1673, aqui passou um Bandeirante vindo do Mato Grosso do Sul, subindo o Morro de São Jerônimo, chegando a Cuiabá e passou pelo Rio das Mortes.
Em 1906, o Presidente Afonso Pena decidiu construir a Estrada de Cuiabá a Porto Velho. Mas foi em 1912 que surgiu o primeiro traçado, resultado da demarcação da primeira rede telegráfica da região, realizada pelo Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, ligando Vilhena a Cuiabá. Desse trabalho resultou também a linha telegráfica, ligando Cuiabá a Barra do Garças, passando pela cidade de Primavera do Leste.

Em 1940 o Presidente Getúlio Vargas falava da marcha para o Oeste. A Carta de 1946 institucionalizou o plano de valorização econômico da Amazônia. A ocupação, de fato, da Amazônia Legal se deu após a decisão do Presidente Juscelino Kubistchek de Oliveira de interiorizar a Capital Federal, criando Brasília.

Com a criação da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM), no Governo do Presidente Castelo Branco, realmente define-se a ocupação racional e produtiva da Amazônia. Assim, o Governo Federal conclama a ocupação da Amazônia Legal.

Atraídos pelo incentivo do Governo Federal, ao desenvolvimento do cerrado, através do Pró-Terra, Pólo Centro, vários nomes ilustres lutam para o surgimento e desenvolvimento de uma cidade progressista.

Uma das pessoas mais antigas que se tem notícias que morou por aqui foi uma senhora chamada Joana, que naquele tempo era apenas conhecida como “Velha Joana”, e que por muitos anos habitou a referida região, morando às margens do córrego que leva seu nome, mas precisamente onde hoje é a chácara n.º 75 do Parque Eldorado, onde encontra-se vestígios de seu antigo habitat, com pés de manga com mais de 60 anos de idade, época em que contam que a Velha Joana apareceu por ali e residiu por mais de 30 anos. Diziam ser uma pessoa determinada, valente e corajosa. Contam que faleceu por volta de 1955, não chegando a ver a inauguração da BR 070, pois naquela época só existiam trilhas de boiadeiros, e a Velha Joana fazia seu abastecimento de mercadorias em Poxoréo e Cuiabá, em carro de boi, viagem que duravam mais de 30 dias. Ela está sepultada na referida chácara, sendo sua sepultura rodeada de palanques de aroeira, que permanecem intactos até o presente momento. Ela foi a primeira pessoa identificada e conhecida como a mais velha moradora da região. Por ser uma pessoa que vivia sozinha, não deixou filhos ou parentes. Por causa disso, a cidade, ainda em 1961, era conhecida como Cabeceira da Velha Joana.

O Dr. Sabino Arias, foi o grande pioneiro quanto ao início das atividades de exploração econômica da agricultura e da pecuária de Primavera do Leste.
Convém informar que na época Dr. Sabino Arias era médico famoso no Rio Grande do Sul, na cidade de Passo Fundo. Embora tivesse pouco conhecimento em agricultura e de pecuária, acreditava que num futuro próximo os cerrados brasileiros se transformariam em grandes fontes de produção de alimentos.

Existem em poder da Prefeitura Municipal de Primavera do Leste, documentos que comprovam que a área de 10.000 hectares, situados na região denominada Promissão, município de Poxoréo (hoje parte da Fazenda Santa Adriana) foi adquirida em 07 de novembro de 1955 e registrada em 24 de julho de 1959 quando iniciaram as atividades. O registro no Ministério da Agricultura somente aconteceu em 05.02.1963. Nessa época (início de 1963), Dr. Sabino mandou da cidade de Passo Fundo, 400 burros para a Fazenda (Granja Santa Adriana) e que caminharam 06 meses para chegarem ao destino. Estavam a frente das atividades rurais o “velho” Catu, Sr. Otávio e o Sr. Santo.

Em 1965, Dr. Sabino foi informado que estava ocorrendo nessa região uma grave enfermidade dos bovinos chamada “Peste de Secar”. Sabino já sabia como tratar das deficiências das pastagens que poderiam ser resolvidas com o uso de sais minerais, prática adotada até hoje. Posteriormente, este problema foi amenizado através da correção do solo.


Dr. Sabino coordenando a abertura do cerrado em 1965

Foi Dr. Sabino quem abriu os primeiros 30Km da atual rodovia MT 130. Em 1965 o Município de Poxoréo construiu uma ponte sobre o rio das Mortes, entre os rios Várzea Grande e Sapé, sob o comando do vereador Tarquínio, transformando os 30Km de estrada particular de acesso à Fazenda, em estrada Municipal, ficando a mesma distante 600 metros da sede da Fazenda.

O Sr. João Basílio é considerado um dos moradores mais antigos de Primavera do Leste, que ainda está vivo. Tendo vindo de Santana das Neves – Bahia em 1934, instalou-se em Alto Coité. Chegou em nossa região em 1961, na localidade conhecida como Cabeceira da Velha Joana, indo posteriormente residir na Fazenda Santa Adriana, hoje uma das maiores do Município. Quando aqui se instalou, conta ele das grandes dificuldades que tiveram. Veio da Bahia, com sua família, chegando em Alto Coité em 1934. Vieram a pé, fazendo picadas e atravessando rios, trazendo as bagagens e os filhos pequenos carregados por jegues, pois a notícia que tinham é que o Estado de Mato Grosso era rico em diamantes. Conta o Sr. João Basílio que vieram a convite de um compadre de seu pai, Sr. Everaldo Mendes, e que a viagem durou 4 meses e 10 dias.

Vieram nessa época 06 famílias da Bahia, as quais segundo o Sr. João Basílio, estão esparramadas por aí e muitos já morreram. Sr. Everaldo Mendes, João Borges, Velho João Preto e outros.

Quando o Sr. João Basílio aqui chegou, no entroncamento existia uma pensão que pertenceu ao Sr. Sebastião Nobre Dourado, que mais tarde vendeu para o Sr. José Euripes Pereira. Este em 12.01.1975 vendeu a pensão para o Sr. Adivino Castelli, o chamado Hotel Estrelado.

A cidade era conhecida em 1961 por Cabeceira da Velha Joana, onde existia uma tapera onde morou a Velha Joana. Era também chamada BR 070 e entroncamento da Bela Vista das Placas.

Em 1961, a atual rodovia BR 070 tinha seu leito desmatado até as margens do Ribeirão Sapé. O grupo que demandava o serviço, ficou acampado na Fazenda Cachoeirinha, de propriedade da família do senhor João Pedro do Nascimento.

Em 1962 o Sr. Estoessel de Oliveira Naves principiou suas atividades na região, local onde está situada a Fazenda Riva e o Jardim Riva. No ano seguinte, empreitou para o Sr. João Basílio a execução de uma grande cerca em sua propriedade.

No ano de 1968, vindo do Rio Grande do Sul, o Sr. Lindolfo e Edemar Trampusch, iniciavam a abertura da segunda Fazenda nestas paragens. A Fazenda do Sr. Meno Koln. Um ano depois. Lindolfo trouxe a família.

Também em 1968 iniciavam suas atividades, ao longo da rodovia MT 130, um grupo de empresários paulistas, desenvolvendo o projeto Fazenda Volta Grande, de propriedade do grupo Campiglia. Os sócios eram Hélio Pires de Oliveira Dias, Milton Jingio Paes de Almeida e Américo Osvaldo Campiglia. O diretor gerente era Manoel Arcanjo Dama Filho. Nessa mesma estrada estavam Frederico José Thimóteo – da Fazenda Primavera, Wilson e Armindo, de Itapira/SP – da Fazenda Iberê, a família de Taufic Miguel Chedick – da Fazenda Santa Luzia, e Geraldo – da Fazenda Luciana. Neste mesmo período a Fazenda Passo Fundo, do grupo Yoschpe, inicia suas atividades, dirigida por Artur Maister.
 

Distância da capital: km
Altitude: m

Microrregião:
Primavera do Leste





OUTROS MUNICÍPIOS

Campo Verde

NOTÍCIAS
Primavera do Leste vence Confresa e é campeã de amador estadual
Vôlei e basquete sinopense garantem vaga na final dos Jogos Escolares
Setor produtivo aprova vitrine tecnológica da cotonicultura mato-grossense
Algodão de MT realiza vitrine tecnológica em Primavera do Leste
Estadual de handebol começa domingo
Inscrição para seleção de professores para Campo Verde termina hoje
Agricultura Familiar de Campo Verde é referência para municípios
Campo Verde abre inscrições para cursos
CRAC venceu o Cuiabá em casa
TSE autoriza recadastramento biométrico em Mato Grosso
PJe-JT chega a duas novas cidades mato-grossenses
Governador nomeia 97 novos servidores públicos
Estado paga hoje salário de fevereiro
Custo da costrução civil no Centro-Oeste caiu, diz IBGE
Coronel Denardi, de Sinop, deve assumir comando geral da PM

24/04/2014
Publicidade
Anunciantes

Anuncie já



Campanha Humanitária





 
ViaMT 2008-2014, Todos os direitos reservados - Rocha Produtos e Serviços